Central Telefônica: 71 3203.5555 . Centro Médico: 71 3203.3400 . Marcação de Exames: 71 3203.5601

Notícia

HOME / Hospital / Notícias / 2018 / Outubro / Saúde da mama

Saúde da mama

10 October 2018

O câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres brasileiras, excluindo o câncer de pele não melanoma, e deve gerar 59,7 mil novos casos por ano, em 2018 e 2019, conforme estudo do Instituto Nacional do Câncer (INCA). A incidência no público feminino cresce, especialmente, após os 50 anos. Para cada 100 casos de câncer de mama feminino, um homem brasileiro é acometido pela doença. Esta realidade atual ganha projeção maior durante a campanha “Outubro Rosa”, quando instituições de saúde e entidades dos diferentes segmentos se mobilizam, em todo o mundo, para conscientizar a comunidade sobre a importância de prevenir e diagnosticar, precocemente, este tipo de tumor. A descoberta da doença, logo no início, permite que um em cada três pacientes seja curado. 

Especialista da equipe de Mastologia do Centro de Oncologia Hospital Português/ CAM - CLION,, Dra. Sálvia Canguçu observa que a atitude preventiva deve ser mantida, o ano inteiro, para evitar os riscos associados à doença. “Graças aos avanços da medicina, em áreas como Oncologia, Radiologia, Bioimagem, Medicina Nuclear, dentre outras especialidades envolvidas na prevenção e terapia do câncer, a descoberta precoce do tumor de mama aumenta expressivamente as chances de tratamentos minimamente invasivos. Hoje, podemos afirmar que o diagnóstico precoce potencializa a cura em, aproximadamente, 100% dos casos”, destaca.                                                                                                  

Fatores de risco e importância da avaliação médica periódica

A mastologista explica que o surgimento do câncer de mama está relacionado a fatores hereditários, genéticos e reprodutivos, além do estilo de vida da mulher. De cada 10 casos, três poderiam ser evitados, com hábitos de vida saudáveis. Fatores comportamentais que abrangem condições como obesidade, sedentarismo, consumo excessivo de bebidas alcoólicas, tabagismo e terapia de reposição hormonal aumentam o risco de câncer, conforme dados do INCA. Por isto, o Ministério da Saúde (MS) recomenda a adoção rotineira de medidas preventivas, que incluem evitar hábitos prejudiciais à saúde e manter o peso corporal saudável – com uma alimentação equilibrada e prática de atividade física regular. Além disso, realizar periodicamente exames diagnósticos, como a mamografia, favorece o controle ou cura da doença. “Este exame deve ser realizado uma vez por ano, por toda mulher, a partir dos 40 anos. A mamografia pode ser complementada, em alguns casos, pela realização da ultrassonografia da mama, mas não deve ser substituída pelo ultrassom”, informa a médica.

Mulheres que apresentam fatores de risco adicionais para este tipo de câncer, como história familiar de risco, devem fazer a primeira mamografia em idades mais precoces, assim como, manter o acompanhamento médico periódico com o mastologista, que irá avaliar também a necessidade de realização de aconselhamento genético. “As evidências médicas atuais demonstram que a melhor maneira de identificar se há algo errado com as mamas é realizando o exame de mamografia, que pode ser solicitado pelo médico Mastologista ou Ginecologista. Este é o melhor exame de rastreamento; capaz de detectar o câncer de mama na fase mais inicial, muitas vezes, em medidas microscópicas”, ressalta a mastologista. 

Prevenção e tratamento do câncer de mama

A prevenção do câncer é uma das linhas de atuação das equipes especializadas do Centro de Oncologia Hospital Português. Neste ano, durante o Outubro Rosa, o time multidisciplinar do Serviço vai promover uma ação educativa, voltada à disseminação de conhecimentos entre os pacientes em terapia, seus familiares e acompanhantes, para prevenir o surgimento ou a recidiva da doença. Participam da iniciativa, especialistas de áreas como Oncologia Clínica, Enfermagem, Nutrição, Psicologia, dentre outras. “A ação visa esclarecer as dúvidas comuns de pacientes e pessoas diretamente envolvidas no seu processo de reabilitação. Ao mesmo tempo, esse contato fortalece o elo criado entre pacientes, famílias e equipe assistencial, efetivando o acolhimento humano e contribuindo para a melhor adesão ao tratamento”, avalia o líder do Centro de Oncologia Hospital Português/ CAM - CLION, Dr. Rodrigo Guindalini.   

Seguindo uma tendência mundial de integrar assistência completa em Oncologia, o HP atua na prevenção, diagnóstico, tratamento e acompanhamento humano e individualizado dos diferentes tipos de tumores. O acolhimento de pacientes e acompanhantes é feito por um time multiprofissional experiente e preparado que, inclui, conforme cada caso: oncologistas clínicos, cirurgiões especializados em Mastologia, enfermeiros, nutricionistas, farmacêuticos, psicólogos, dentre outros profissionais.    

Outubro Rosa

Movimento surgido em 1990, visando arrecadar fundos para pesquisas sobre o câncer de mama, em Nova York, o Outubro Rosa se disseminou mundo afora, dando visibilidade para as formas de prevenção e combate à doença. O laço cor-de-rosa e a iluminação rosada de monumentos e fachadas de prédios públicos e instituições de saúde, como o Hospital Português, é o símbolo principal desta campanha que, durante todo o mês de outubro, mobiliza os diferentes segmentos sociais em torno de ações socioeducativas. No Brasil, a primeira ação do Outubro Rosa ocorreu em 2002, no Parque Ibirapuera, em São Paulo: o Obelisco do Ibirapuera foi iluminado de cor-de-rosa por um grupo de mulheres simpatizantes da causa. 

  • 59,7 mil novos casos de câncer de mama são estimados por ano, no biênio 2018- 2019.
  • 08 em cada 10 casos da doença podem ser curados, se diagnosticados precocemente.
  • Para cada 100 casos de câncer de mama feminino, um homem brasileiro é acometido pela doença.
  • Mulheres com forte histórico familiar de câncer de mama devem realizar aconselhamento genético.
  • 40 anos é a idade indicada para todas as mulheres começarem a fazer o exame de mamografia, anualmente.
       
ANAHP - Associação Nacional de Hospitais Privados ONA - Organização Nacional de Acreditação Creditação  Qmentum
   
Av. Princesa Isabel, 914, Barra Avenida, 40.140-901, Salvador, Bahia.
71 3203.5147 71 3203.5555 71 3203.3400 71 3203.5601