Central Telefônica: 71 3203.5555 . Centro Médico: 71 3203.3400 . Marcação de Exames: 71 3203.5601

Notícia

HOME / Hospital / Notícias / 2019 / Janeiro / Cuidando da mamãe e do recém-nascido

Cuidando da mamãe e do recém-nascido

09 January 2019

A expectativa para as mamães e papais durante todos os nove meses de gestação é, naturalmente, muito alta. Afinal, para muitos casais, ter um bebê é um desejo mútuo e que simboliza a chegada de uma fase repleta de alegrias que aquele novo ser vai trazer para o lar. A empolgação em querer compartilhar aquela chegada com amigos e familiares, a vontade de fazer a notícia se espalhar, de receber visitas, de celebrar o momento, é algo especialíssimo e comum a todos os que estreiam na função de pais de primeira viagem.

Mas é válido lembrar que os cuidados com os recém-nascidos têm uma série de fatores que precisam ser priorizados. Ainda na maternidade, alguns exames, como o teste do pezinho, que permite o diagnóstico e o início do tratamento de doenças como anemia falciforme e fibrose cística, devem ser realizados a partir do terceiro dia de vida. Outros testes que devem ser realizados são o do olhinho, que identifica a cegueira infantil, catarata e glaucoma, e o da linguinha, que detecta alterações no frênulo, uma fina membrana que liga a língua à parte inferior da boca. Este teste previne a ocorrência da famosa língua presa.

Estimular a amamentação é outro fator imprescindível, sendo que o primeiro contato do bebê com o seio materno deve ocorrer, de preferência, ainda na sala de parto.  A médica neonatologista, Dra. Irene Avila, coordenadora da UTI Neonatal da Maternidade Santamaria, salienta a importância do aleitamento. “É necessário manter ordenhas frequentes, inclusive na madrugada, para que haja estímulo da mama regularmente”, explica. E não somente a presença da mamãe é necessária.  “Para que isto aconteça, o papel do papai é fundamental. Estar ao lado da mamãe, a estimulando na ordenha, apoiando-a em uma tarefa gratificante, mas cansativa, é uma prioridade”, afirma Dra. Irene.

A nutricionista Carla Mendonça salienta outros fatores acerca da importância da amamentação. “Sabe-se que o leite materno é um alimento de composição dinâmica. É rico em compostos imunológicos com atividade protetora que vão modulando-se ao longo das necessidades do bebê, modificando-se para atender as necessidades específicas de cada fase,” explica a nutricionista. Carla, ainda, traz uma importante análise dos tipos de leite materno. “Um exemplo dessa modificação para cada fase está no fato de que temos diferenças no leite das mães de bebês prematuros, que são mais hipercalóricos e mais hiperproteicos do que de mães de bebês termo”, pontua.

Parto

Para o trabalho de parto, cuidados especiais devem ser tomados antes e durante o procedimento. A enfermeira chefe da Maternidade Santamaria, Mariane Cardoso, traz algumas das principais práticas para tornar mais humanizado o procedimento, em métodos não invasivos e não farmacológicos, para aliviar a dor. “Massagens, técnicas de relaxamento, uso do chuveiro terapêutico, uso do cavalinho (cadeira com fins de relaxamento e aumento da dilatação) e da bola suíça (que ajuda na mobilidade pélvica e auxilia a descida do feto ao canal de parto), além de uma luz baixa e som ambiente, tornam o trabalho de parto menos difícil para a futura mamãe”, explica.

“O chuveiro terapêutico, inclusive, promove a vasodilatação periférica, favorecendo a redistribuição do fluxo sanguíneo e, consequentemente, o relaxamento muscular”, esclarece Mariane. Em relação ao alívio da dor, a enfermeira chefe explica que o chuveiro terapêutico ainda ajuda na liberação de catecolaminas, hormônios que, quando liberados, ajudam no processo do parto. “Há, também, uma elevação das endorfinas, que auxiliam na redução da ansiedade e promovem o seu alívio,” esclarece a enfermeira chefe.

Ansiedade normal

Ainda neste aspecto terapêutico, o período pode trazer muita ansiedade para a mãe, que atravessa todos os nove meses nutrindo uma expectativa grande pelo momento em que terá seu bebê nos braços. As emoções, claro, se afloram. A psicóloga Elisa Teixeira explica que esta é uma fase que compreende alterações tanto físicas quanto emocionais e psicológicas. “Trata-se de um período em a mulher tende a experimentar fragilidades, momentos de maior ansiedade e labilidade emocional”, afirma Elisa.

Apesar de esperada, a fase de ansiedade requer uma atenção especial de todos em volta e, também, da própria futura mamãe, sendo necessário estar atenta a estas mudanças emocionais, sendo fundamental identificar algum quadro patológico precocemente. “É uma fase em que o humor muda, variando bastante ao longo do dia. O choro vem fácil, sem explicações. Nessa fase, a rede de suporte social e afetiva é muito importante para acompanhar a gestante”, finaliza a psicóloga.

HP inova na criação de quarto pré-parto

A maternidade Santamaria completa dez anos em 2019 e traz para suas futuras mamães um conforto adicional com o quarto pré-parto, um espaço especialmente dedicado à atenção acolhedora e humana da gestante. Com chuveiro terapêutico, cavalinho, bola suíça e o controle de luz através de cromoterapia, o quarto pré-parto vai propiciar às pacientes em trabalho de parto uma maior assistência e cuidados durante o período que antecede o procedimento.

Clique no link abaixo e leia a Revista Imagem Real de Janeiro/19 completa:
http://www.hportugues.com.br/imprensa/revista-imagem-real

       
ANAHP - Associação Nacional de Hospitais Privados ONA - Organização Nacional de Acreditação Creditação  Qmentum
   
Av. Princesa Isabel, 914, Barra Avenida, 40.140-901, Salvador, Bahia.
71 3203.5147 71 3203.5555 71 3203.3400 71 3203.5601